sexta-feira, 24 de julho de 2009

Pecado, Pecadinho, Pecadão


“É preciso saber o tamanho do crime. Uma coisa é roubar, matar, outra é pedir emprego e o tráfico de influência, o lobby. O que não se pode é vender tudo como um crime de pena de morte”

A frase acima é do, nas horas vagas, presidente da República Maranhense do Brasil.

É notorio que está na moda a cultura do SEMI: semi intelectuais adotando um look cult e até bruxo pra vender livro, semi celebridades brincando de reality nos BBBs e Fazendas da vida, semi cantores se apresentando nos programas mais menos assistidos, semi atores permeando novelas.
Esta famigerada semicultura só tem uma coisa de completa, a culpa pelo engajamento no movimento expontâneo e marqueteiro de emburrecimento das massas.
E por falar em culpa, parece que para o Seu Inácio a coisa pública permite dolos, caso sejam respaldados pela biografia do meliante. Ao indagar que é preciso que se faça uma análise sobre o "tamanho" do crime, Luiz deixa claro de que lado está afinal.

Você deve se perguntar: Onde está aquele Lula, Metalúrgico idealista do ABC paulista? Aquele mesmo que encabeçou tantas passeatas, tantas lutas em favor de um ideal, ideal este traduzido numa bandeira vermelha de estrela amarela?
Não sei, se é que esse cara um dia existiu, hoje só consigo enxergar um sujeito sem rumo, com péssimo gosto pra fazer amigos, que é movido de acordo com os ventos da situação, e que escancara o Brasil para mais uma modalidade de Semi cultura, os SEMI CRIMES.

No post anterior eu disponibilizei os áudios das escutas feitas pela PF, contra tais fatos não há argumento. Antes seu Inácio defendia que Zé não havia cometido erro nenhum, diante da comprovação do tráfego de influência ele mandou a pérola que você leu no início deste texto.

Basta que você amigo admirador do Lula entender uma coisa, que ele lutou a vida inteira contra tudo o que o senhor Sarney representa, e foi eleito, dentre outros fatores, por esta imagem que passou desde a época de movimento sindical, e agora defende com unhas e dentes a permanencia do dono do Maranhão na mais importante cadeira do Senado federal, mesmo Zé tendo cometido todos estes crimes, ou seriam semi crimes?

Epílogo:
Sempre aprendi com meus pais que não importa a roupagem do erro, não importa o tamanho, ele sempre vai ser completo, não há semi crime, semi roubo, semi nepotismo, crime é crime, inteiro e passivel de punição. A verdade meu filho, diziam meus pais, vai continuar sendo sempre a melhor escolha!

Hasta Luego muchachos.

* A caricatura deste post, foi feita pelo brilhante artista Baptistão

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Secretamente

Todo mundo já fez algo que não queria que ninguém tivesse conhecimento, os chamados segredos, coisas que nos deixariam ruborizados caso fossemos flagrados.

Normalmente este tipo de coisa não deve ser nada que possa fazer mal aos outros, muito pelo contrário, apenas executor fica de "saia justa", pois seria motivo chacota por muito tempo. Coisas como cantar imitando Pavaroti, dançar imitando Michael Jackson, recitar poesias com voz do tio patinhas, imitar o Sidney Magal, cheirar sovaco, ah sei lá qual a maluquice que você tem e quer manter secreta.

A palavra república, na contramão de tudo o que falamos, até mesmo pela própria constituição da palavra (latim rés-pública - coisa pública), não combina muito com "manias secretas", "segredinhos", "atos secretos", se é que você me entende.

O senhor da foto é descarado o suficiente pra permitir que seus Atos Secretos venham a tona, atos que podem ser resumidos como conseguir favores políticos pra toda sua família.

Eu achei muito bacana da parte do Fernando Sarney(filho do velhinho da foto) se preocupar com o futuro profissional do namorado da filha como você pode conferir no podcast do estadão clicando aqui.
ou então siga passo a passo, ouvindo as escutas divulgadas pela PF e prontamente salvas por este humilde cidadão que vos escreve.

Só o que não ficou muito bem na foto foi a casa dos Senis (senado) que tem agora que administrar mais esse escândalo, e ainda aguentar seu Inácio chamado os integrantes da centenária casa de pizzaiolos.

Escrever este texto me deixou afinal com algo intrigante, já imaginaram o Sarney cheirando sovaco, dançando igual ao Nei Matogrosso e cantando Sandra Rosa Madalena?
Com certeza não seria tão descarado quanto estes tais "ATOS SECRETOS"

segunda-feira, 13 de julho de 2009

É som de Preto e Favelado

Eu não gosto de tachar as pessoas por nada que seja casca: roupas, pertences, grana, cor da pele, cabelo(ou falta dele) não são bons parâmetros pra se definir alguém. Antes prefiro meditar acerca de atitudes, de sentimentos e de posturas.

Por isso vez por outra venho com uma diatribe, ataco mesmo às instituições do momento, as celebridades. Elas são financiadas por tudo o que menos presta na sociedade, dentre elas: as revistas que ditam o que é belo, os donos do morro e suas cachorras, as maiores marcas e seus bonecos de vodu retardados (e pra me dar uma pontinha de inveja, milionários).

Mas falemos das pérolas e não dos porcos, fui criado ouvindo muita música boa, costumo superestimar o passado, porque prefiro comparar as coisas com o que vivenciei. Em minha casa, por exemplo, se escutava música de primeira, fôsse ela brasileira ou não. minha mãe sempre teve aversão (a palavra é essa) a qualquer lixo sonoro produzido, e esta cultura, graças ao BOM DEUS, nos foi transmitida.

Gosto muito de escavocar o passado e o youtube dá uma mãozinha sempre. Alguém um dia disse que o Youtube iria derrubar governos, se isso vai ocorrer eu não sei, mas tenho a certeza de que sem um artifício como ele, preciosidades como esta que eu posto logo abaixo não estariam ao alcance de quaquer um.




Por que com tanta coisa boa nós nos passamos a permitir que o lixo invada nossa cultura?
Por que o som do preto e do morro se tornou tão bundificado(bundalizado, sei lah, inventei)?
você já parou pra pensar sobre isso?
então fique indignado, e ouça cartola!

Afinal, ainda é cedo amor......

terça-feira, 7 de julho de 2009

E o palhaço quem é?

Esta semana, pasmem, não aconteceram apenas os preparativos para o SHOWNERAL do Michael Jackson:
O Senado anda no cangote do Sarney, Lula anda querendo inocentar o ex do Brasil, o Obina fez gol e o Ronaldo voltou a fazer o que ele sabe melhor, (além de azarar a travecada e assaltar a geladeira lógico), o cabra voltou a falar besteira.
O Cobra D'água* do Nazário abriu a boquinha cheia de dentes dele pra dizer que o flamengo não tem a maior torcida do país.
Palavras do Fenômeno do Marketing:
– Eu sou flamenguista desde pequeno. Sempre fui ao Maracanã. Agora, estou no Corinthians. E o que eu aprendi no Corinthians é que essa pesquisa do Flamengo não é certa. Não é uma pesquisa correta. Eles pegam os torcedores dos outros Estados, que falam que o Flamengo é o seu segundo time do coração – disse Ronaldo em entrevista ao programa "Bem, Amigos", do SporTV
Os argumentos, sólidos como gelatina, utilizados por este senhor apenas refletem uma realidade entre muitas pessoas, elas se vendem de acordo com a situação, e não falo apenas de bufunfa, me refiro a não fidelidade aos princípios, me refiro à ter uma opinião de acordo com a situação.

"Nossa, essa tempestade toda por causa de uma declaração gerada por marketing de futebol?"

Winston Churchill certa vez disse algo assim: "Jamais ceder, jamais, jamais, jamais - em nada, seja grande, seja pequeno, amplo ou trivial -, jamais ceder exceto a convicções de honra e bom senso..."

Então é isso, faço alarde mesmo, fico chateado quando as pessoas não demonstram um caráter sólido, são como a palha que o vento disperça, já dizia o Salmista Davi. Pior foram os argumentos dele, que podem ser divididos em duas partes;
Na primeira ele quer impor sua autoridade no assunto apenas por que nasceu flamenguista e por que já foi ao maraca.
E no segundo momento ele se perde quando diz, "E o que eu aprendi no Corinthians é que essa pesquisa do Flamengo não é certa", se ele tivesse nascido palestino e tivesse a oportunidade de morar em Israel teriamos então hoje mais um anti-palstino no mundo, pois Ronaldo assimila a cultura de quem está pagando as contas e não pondera o que lhe é dito, é talvez ele pondere, mas os reais e os dolares falam mais alto as vezes, afinal pra ganhar din din vale tudo pra essa gente, e não se impressionem se daqui a pouco um monte de gente sem ter o que fazer começar a defender as idéias do cientísta esportivo Ronaldo Nazário.

É apenas mais um fraco das idéias, tanto quanto eu que ainda estou discutindo isso enquanto ele engorda a conta dele falando bobagens desse quilate, e olha que ele nem precisou estudar pra falar as asneiras que fala. Tudo bem que futebol, religião e gosto por mulher não se discutem, mas afirmar que a torcida do flamengo não é a maior do país é o mesmo que dizer que não foi o Michael Jackson que pela primeira vez executou o Moonwalk.

matando a cobra e mostrando o pau: cliquem aqui e aqui2, procurem mais no google, com certeza vão discordar do palhaço da vez.

*cobra d'água - Jargão utilizado para definir os canalhas que mudam de time como mudam de cueca.

A caricatura fui eu quem fiz, por isso não coloquei fonte.