segunda-feira, 29 de junho de 2009

Uma carta jamais lida

"Queria poder ter tido a oportunidade de ser teu problema, de ser o teu cansaço,a tua preocupação, queria talvez poder ter sido a tua alegria mamãe. Pena que não tive defesa, era sem forma.
Mas você escolheu, você preferiu a morte, a minha morte.Você não quis escutar minha voz, meus passos, meu pequenino coração a bater. Você preferiu meu silêncio, o silêncio da morte!
Sinto uma profunda tristeza em saber que não pude sorrir para você, saber que não pude te abraçar, sentir teu calor de mãe, o teu cheiro, dói saber que não tive chances de brincar e correr pela casa, de levar uma bronca ou talvez um elogio sincero.
Mas, sabe mamãe não te julgo, porém não consigo entender a alegria que sentiu quando ficou 'livre' de mim,nunca te fiz mal algum, contudo você me tirou o prazer de viver neste mundo, mundo que me faria ser tua vergonha, motivo de preconceito e deboches.
Senti que o teu desespero, as tuas lágrimas caírem ao perceber que o amor não tinha me gerado.
Queria tanto poder ter ouvido tuas histórias, conhecer a tua infância, fazer parte de sua vida. Queria poder ter sentido sua proteção, sua compreenção.
E agora, da minha dor, das minhas lágrimas, queria te falar que te desculpo, que iria te amar sinceramente!
Gostaria que você lembrasse daquí alguns anos, que escultasse a minha doce voz te chamando de mamãe, minha linda mamãe.
Seu coração agora está alegre e calmo, mas o meu parou de bombear naquele instante que eu começava a crescer para absorver tudo que gostaria que fossê-mos: mãe e filho...Bons amigos!"

Laryssa Macieira


Cara me impressionei com o texto de Laryssa, a guria tem talento com as palavras.
Parafraseando Gabriel o Pensador quando ele diz que "falar de corrupção sempre é um assunto atual", afirmo também que falar de desrespeito à vida, em qualquer esfera, infelizmente é tão atual quanto. Nós conseguimos colocar sondas em Marte mas não somos capazes de mudar nosso modo de tratar esta delicada dádiva que é a vida.

A pesar das concepções não planejadas serem cada vez mais flagrantes, o aborto, com toda certeza, jamais é a melhor saída.

domingo, 28 de junho de 2009

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Tiradas










Para visualizar maior clique na imagem :D

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Tiras









para ver a tira em tamanho maior Clique na figura, para ver mais tiras do Franklin dê uma olhadinha na minha galeria do Flickr clicando aqui.

Bom Sábado Galera!

terça-feira, 2 de junho de 2009

W.

Estava pesquisando cenas do filme NASCIDO EM 4 DE JULHO, um filme muito show, brilhantemente estrelado por Tom Cruise. No youtube fiz uma pesquisa rapidex e encontrei muita coisa, menos algo sobre meu alvo de pesquisa, porém um trailer em especial chamou-me a atenção, um filme de 2008 que, se não me engano, já está rolando lá nos States que promete agradar o mundo e dar um tapa de luva de cimento nos EUA.

Digo agradar por que adoramos estar certos, salvo raras exceções, e digo estarmos certos por que todo o mundo sabia que os Estados Unidos tinham um macaco fanfarrão como Presidente durante oito longos anos.

Não me refiro ao Clinton, que foi uma "falsa promessa" que preferiu manchar a imagem da casa branca enquanto se esbaldava com suas estagiárias, não me refiro a ele, falo de G.W.Bush, a prova cabal de que não é só em terras tupiniquins que ineptos sobem ao poder, jogadinhas com a grana pública, acordos por debaixo dos panos, pauzinhos a serem mechidos, e por aí é que o povo do país da Liberdade(é sério) caiu nos braços de uma família que mais queria o poder do que o governo.

Lembrei então que assiti ao premiado documentario de Michael Moore sobre os ataques às torres gêmeas em 11 de setembro de 2001, intitulado FAHRENHEIT 11/09, este filme, pode parecer meio teoria da conspiração, porém Moore traz fatos e imagens que comprovam suas idéias, jogando holofotes sobre o que ocorreu nos bastidores da política americana antes, durante e depois dos ataques, fatos até então desconhecidos do grande público foram expostos. Incongruências do tipo:
Os contratos para extração de petróleo assinados entre a família Bush e a família Bin Laden;
O investimento bilionário dos Árabes nas indústrias armamentistas pertencentes à família Bush.
O que nos leva a uma lógica reflexão - "Ora se eu tenho uma empresa ela tem que vender para se sustentar. Quem comprará tanques de guerra, misseis, armas e munição se não tiver guerra?" - Simples George e sua galera criaram uma guerra, assim tudo o que produziam teria agora um comprador, além de barganhar com empresas que viriam a explorar as necessidades dos países invadidos, implantando seus sistemas de TV, Telefonia movel e etc.

O desenrolar de tudo isso espero que tenha sido abordado por Oliver Stone, bom, já falei demais, adoro uma conspiração, e você?
Fica então de brinde o trailer do filme, particularmente fiquei interessado demais para assistir W., a história do filhinho-de-papai com um ótimo talento pra fazer besteiras que se tornou presidente da mais poderosa nação do mundo.


W - o trailer autorizado (Legendado em portugues)


E por falar nisso, a título de curiosidade Oliver Stone o diretor do filme, já ganhou 2 Oscars, um por Platoon e outro por, vejam só, Nascido em 4 de Julho, justo o filme que eu estava procurando!

Coincidência né?!

Hasta Luego galera